16 de janeiro de 2018 - 14:09

Paraíba


Idosa de 92 anos leva a vida a cantar no Lar dos Velhinhos

No Lar dos Velhinhos do Monte Castelo  vive a sorridente senhora Maria Desterro Lopes, de 92 anos.

Ela é natural de Piancó, mas desde muito jovem mora em Patos, e diz que durante muitos anos cantou nas noites patoenses, em serestas, bares, praças e se apresentava muito em corais de igreja.

Dona Maria Desterro diz que foi a primeira mulher a cantar na Rádio Espinharas, nos distantes anos 50. “Cantei muito na difusora de Cruzeiro do Sul, de Otacílio Monteiro, também conhecido por Otacílio Divino”, disse ela.

Dona Desterro nunca casou. “Casamento, sapato branco e pão doce são coisas que eu nunca quis saber”, disse ela, no entanto disse que foi moça namoradeira: “Eu namorei demais. Uma vez me apaixonei por um rapaz, mas ele me trocou por outra porque ela era mais rica”, diz em tom de brincadeira.

Os irmãos faleceram, não tem filhos, e vive há mais de 12 anos no Lar dos Velhinhos.

Como viver de música em Patos era muito difícil naquela época (e é até hoje) ela precisou buscar empregos e exerceu diversas funções na Maternidade e na Prefeitura de Patos. É aposentada como servidora da Prefeitura.

Apesar da idade, ela não perde o bom humor e ainda entoa canções da sua época. É muito afinada.

Maria Gorete Vieira, que há 26 anos coordena os trabalhos no Lar dos Velhinhos do Monte Castelo, dá um depoimento sobre ela: “Dona Maria tem 92 anos, mas tem um espírito muito jovem. Ela brinca com todo mundo, faz piadas, canta e canta bem, vive sempre alegre e é uma pessoa encantadora”.

 

Folha Patoense