O holandês Max Verstappen venceu o Grande Prêmio da Espanha de Fórmula 1 depois de ver o rival Charles Leclerc, quando liderava com 15s de vantagem, abandonar a corrida com problemas no motor. Sergio Pérez, em segundo, e George Russell, em terceiro, completaram o pódio.

 

Confira a classificação da temporada 2022 da F1

 

Max anotou mais 25 pontos com a vitória, chegando ao somatório de 110 seis a mais que o segundo colocado Leclerc. Zerado na corrida, o monegasco fica com 104 pontos. Sergio Pérez é terceiro com 85, após terminar em segundo e fazer a volta mais rápida.

Max Verstappen no Grande Prêmio de Barcelona — Foto: Clive Mason/Getty Images

Max Verstappen no Grande Prêmio de Barcelona — Foto: Clive Mason/Getty Images

 

A RBR também levou a melhor entre os construtores. Depois de abrir a corrida seis pontos atrás da Ferrari, a escuderia austríaca disparou na ponta com a dobradinha, indo a 201 totais.

Os pilotos da Mercedes foram também grandes protagonistas da corrida. George Russell se garantiu no pódio e travou duras batalhas com as duas RBR. Já Hamilton terminou em quinto depois de sofrer um toque de Magnussen na largada e cair para a última posição.

 

RESULTADO FINAL

 

F1 — Foto: F1

F1 — Foto: F1

 

OS TRÊS PRIMEIROS

 

VERSTAPPEN: "Eu saí da pista, tinha um vento que pegou na minha traseira e eu perdi o carro. Eu consegui fazer uma boa corrida e venci. Eu tentei ficar focado, essas coisas acontecem. Estou muito feliz por mim e pelo Checo".

PÉREZ: "Estou muito feliz por estar a primeira vez no pódio aqui na Espanha. Foi apertado, mas fico feliz pela equipe. A gente estava em uma estratégia diferente, então deixei o Max passar. Eu achei que poderia passar mais rápido para não perder muito tempo atrás do George".

RUSSELL: "Eu dei tudo que eu podia. Fizemos um trabalho incrível. Me orgulho de estar aqui. Eu tive um problema e a RBR estava no retrovisor, mas eu consegui segurar eles ali atrás. Nas últimas voltas foi muito difícil. Estou muito orgulhoso".

 

A CORRIDA

A largada do GP de Barcelona foi agitada. Carlos Sainz, correndo em casa, não teve o desempenho que esperava e perdeu duas posições logo de cara para Russell e Pérez. Hamilton e Magnussen se tocaram e caíram para o final do grid.

 

 

O heptacampeão mundial chegou a sugerir para a equipe que retirasse o carro da pista para poupar o motor pensando no resto da temporada, mas os engenheiros insistiram que Lewis continuasse na pista e tentasse escalar em busca de pontos.

Na oitava volta, Carlos Sainz perdeu a traseira do carro e foi parar nas britas, caindo para a 11ª posição. Uma volta depois, Verstappen cometeu erro semelhante, caiu para a quarta posição e deixou Leclerc com vantagem confortável de quase 10s na ponta.

O campeão mundial tentava de todas as formas, mas não conseguia passar George Russell, que defendia a segunda posição. Leclerc manteve os pneus macios por 22 voltas antes de fazer a primeira parada e seguiu na liderança.

Atrás dele, Verstappen e Russell continuavam a travar uma dura batalha, com o jovem britânico defendendo a posição com excelência contra o holandês. Quando liderava com folga, Leclerc viu o motor da Ferrari perder potência e foi obrigado a abandonar a corrida, dando a liderança para o piloto da Mercedes.

Russell segura Verstappen no GP de Barcelona — Foto: Mark Thompson/Getty Images

Russell segura Verstappen no GP de Barcelona — Foto: Mark Thompson/Getty Images

 

Depois de Super Max ir para os boxes colocar pneus macios, Sergio Pérez conseguiu a ultrapassagem sobre George e assumiu a ponta. O bom trabalho de equipe da RBR colocou Max em primeiro lugar, que garante a liderança do campeonato mundial graças ao abandono de Leclerc.

Depois de cair para a última posição na largada, Hamilton fez ótima corrida de recuperação e chegou para brigar pela quarta posição nas últimas voltas com Sainz e Bottas. Melhor para o gênio da Mercedes. Com duas manobras sensacionais, Lewis ultrapassou os dois e chegou à quarta posição.

Porém, por conta de um problema no motor, Hamilton precisou tirar o pé para terminar a corrida e foi ultrapassado novamente pelo espanhol. Com larga vantagem na ponta, Max Verstappen só precisou gerir os pneus bem para garantir mais uma vitória na temporada.

 

Por Redação do ge — Rio de Janeiro (RJ)