Android 13 e novas funções são anunciados; veja detalhes

O novo Android 13 (ou “Tiramisu”) foi revelado no Google I/O nesta quarta-feira (11). Além do novo sistema operacional, que foi o destaque da conferência, a Google também anunciou o novo celular Pixel 6A e confirmou que o Pixel 7 está em desenvolvimento. Os fones de ouvido Pixel Earbuds e o smartwatch Pixel foram outros destaques do evento, que aconteceu em São Francisco, EUA. A seguir, veja as principais novidades anunciadas no Google I/O.

A nova versão do sistema operacional da Google teve seus principais detalhes revelados na tarde de hoje. Um grande destaque do update é o reforço da privacidade do sistema, que contará com criptografia de ponta a ponta em mensagens de grupo trocadas via RCS (protocolo de mensagens da Google), um novo API para seleção de fotos em apps (Photo Picker) e ainda um menu voltado à segurança de dados do usuário.

Outro destaque do novo sistema operacional é o Google Wallet, que pretende manter em um único ambiente tudo o que é guardado em carteiras na vida real. Assim, comprovante de vacinação e carteira de motorista e/ou de identidade, por exemplo, poderão ser acessados diretamente pelo telefone. A funcionalidade ainda está em desenvolvimento e deve demorar ainda para funcionar plenamente aqui no Brasil. Vale lembrar que, atualmente, via app do ConecteSUS, já é possível conectar o comprovante de vacina ao celular.

Será possível ainda selecionar idiomas específicos para o celular e aplicativos. Além disso, o update ganhará um modo aprimorado para telas maiores, que permitirá usar dois apps simultaneamente e deve deixar o uso em tablets mais fluido. O Android 13 também pretende otimizar a conexão entre diferentes dispositivos – copiar e colar textos entre celulares e tablets, por exemplo, será mais simples na atualização. Veja mais detalhes sobre o sistema operacional aqui.

Novos idiomas no Google Tradutor

A Google I/O também anunciou 24 novos idiomas no Google Tradutor. Línguas de diversos locais do mundo, como Índia, África e América Latina, foram adicionadas ao recurso de tradução – entre elas, as línguas indígenas Guarani, Quechua e Aymara. Com a adição, o aplicativo chega a um total de 133 idiomas disponíveis.

A novidade está disponível já a partir de hoje (11), e as línguas podem ser traduzidas para quaisquer idiomas. Segundo a empresa, porque o processo de inclusão de línguas é complexo, uma tradução feita do Guarani para o inglês, por exemplo, não será tão exata quanto uma do inglês para espanhol. No entanto, de acordo com a Google, a qualidade de tradução deve melhorar com o tempo.

A empresa anunciou ainda que, para o processo de inclusão de idiomas, foi utilizada a tecnologia Zero-Shot Machine, que utiliza aprendizagem de máquina para aprender a fazer traduções sem precisar de exemplos. De acordo com a Google, o modelo utilizado anteriormente era mais lento e dependia de milhares de exemplos de traduções feitas por humanos.

Abaixo, veja todos os novos idiomas que foram adicionados ao Google Tradutor nesta quarta-feira (11).

  • Assamese
  • Aymara
  • Bambara
  • Bhojpuri
  • Dhivehi
  • Dogri
  • Ewe
  • Guarani
  • Ilocano
  • Konkani
  • Krio
  • Kurdish (Sorani)
  • Lingala
  • Luganda
  • Maithili
  • Meiteilon (Manupuri)
  • Mizo
  • Oromo
  • Quechua
  • Sanskrit
  • Sepedi
  • Tigrinya
  • Tsonga
  • Twi

Modo de Vista Imersiva no Google Maps

O serviço de Mapas da Google vai ganhar o recurso de Vista Imersiva. Com lançamento previsto para final de 2022, a função deve unir diversas imagens diferentes disponíveis no banco de dados do Google Maps para criar uma visão em 3D de lugares. A ideia do recurso é, segundo a empresa, proporcionar maior imersão no serviço, permitindo ao usuário “visitar” as localizações virtualmente com mais realismo.

De início, a Vista Imersiva será disponibilizada apenas em Los Angeles, Londres, Nova Iorque, São Francisco e Tóquio, em dispositivos Android e iPhone (iOS). Porém, de acordo com a companhia, novos locais serão adicionados no decorrer do tempo.

A Google também anunciou novos locais para o recurso de rota eco-friendly, lançado nos Estados Unidos e no Canadá no ano passado. Agora, a função chegará também à Europa. Ainda não há previsão de lançamento no Brasil.

Google Maps ganhou Vista Imersiva, recurso que permite
Google Maps ganhou Vista Imersiva, recurso que permite “visitar” lugares via app de maneira mais realista — Foto: Divulgação/Google i/O 22

 

Novidades no YouTube

O YouTube agora ganhará função de capítulos automáticos para vídeos. Assim, será mais simples para produtores de conteúdo separar seus clipes por seções. A versão mobile do serviço ganhará ainda melhorias na legendagem automática.

Novidades no Google Docs

Outro recurso anunciado durante a Google I/O sumários são os automáticos no Google Docs. Com a função, será possível especificar já no início dos documentos quais temáticas serão abordadas, de uma maneira simplificada.

Novas maneiras de pesquisar no Google

Outra novidade anunciada durante a Google I/O foram novos recursos para o buscador da empresa. Um deles é o “Multisearch Near Me” (“multipesquisa próxima a mim”, em tradução livre), que deve ampliar o modo já existente de pesquisa Multisearch para uma busca localizada. Lançado neste ano, a função permite fazer buscas via texto e imagem simultaneamente. Assim, usuários poderão apontar a câmera para um livro ou para um prato de comida, por exemplo, para identificar o que são e encontrar estabelecimentos próximos à sua localização que comercializem esse produto buscado.

Para fazer as buscas, será necessário apenas inserir o texto “near me” após a inserção da imagem e/ou frase. O modo ainda não tem lançamento exato previsto, mas, segundo a companhia, deve ser liberado aos poucos e em inglês até o final de 2022. Ainda de acordo com a Google, deve chegar a outros idiomas no decorrer do tempo.

Será possível pesquisar por elementos próximos a você via imagens e textos com Multisearch Near Me — Foto: Divulgação/Google
Será possível pesquisar por elementos próximos a você via imagens e textos com Multisearch Near Me — Foto: Divulgação/Google

 

Além da pesquisa localizada por imagem, o buscador da Google também deve ganhar um recurso chamado “Scene Exploration” (“exploração de cena”, em tradução livre), que permitirá pesquisar simultaneamente por diferentes elementos de uma mesma imagem. Desse modo, caso o usuário precise decidir entre diferentes livros em uma loja, por exemplo, pode pesquisar por reviews de cada um utilizando uma única imagem.

O recurso utiliza inteligência artificial para identificar os elementos e as principais informações relacionadas a eles. Assim como a “Multisearch Near Me”, esse modo de pesquisa ainda não tem lançamento previsto. Mas, de acordo com a Google, é possível que só chegue após 2022 – já que, até o momento, a ferramenta está em desenvolvimento.

Monk Skin Tone Scale

Na Google I/O, a empresa também anunciou o uso da escala de cor de pele Monk, elaborada pelo acadêmico Ellis Monk, para alguns produtos, como o próprio buscador e o Google Photos. Com a novidade, será possível, por exemplo, fazer pesquisas específicas por tom de pele. A companhia ainda liberou a escala para todos os usuários, para que outras empresas possam utilizar o sistema em suas criações. O objetivo da nova medida é ensinar às ferramentas de inteligência artificial como identificar diferentes tons de pele.

Novo modo de falar com o Google Assistente

Agora será possível “falar” com o Google Assistente sem precisar dizer “Ok, Google”. A função “Look and Talk” (“olhe e fale”, em tradução livre), anunciada hoje na Google I/O, possibilitará aos usuários dar comandos ao assistente virtual do Android simplesmente olhando para o dispositivo e falando – como sugere o nome do recurso.

De acordo com a companhia, a novidade utilizará métricas como proximidade e orientação da cabeça e do olhar do usuário para identificar os comandos e funcionará com todos os tons de pele. Vale mencionar que o recurso será opt it – ou seja, vai funcionar somente para quem quiser aderir. O Look and Talk ficará disponível já a partir desta semana em hubs Google Nest pareados com Android e deve chegar para pareamento com iPhone nos próximos dias.

A Google também anunciou novos comandos rápidos para o Google Assistente. Segundo a empresa, o software utilizará machine-learning (aprendizagem de máquina) para identificar comandos como “Ligue todas as luzes” e “Coloque um timer”, também sem a necessidade de dizer “Ok, Google”. A novidade já está disponível nos Estados Unidos para celulares Pixel e Nest Hubs, mas ainda não tem previsão de lançamento para demais aparelhos e localidades. Segundo a empresa, as frases rápidas poderão ser selecionadas pelo usuário.

Ainda seguindo a tendência de “falar naturalmente” com o Google Assistente, a empresa anunciou também que pretende, até o início de 2023, criar mecanismos para que o software entenda pausas e outras expressões comuns de fala humana. A ideia, segundo a Google, é tornar a conversação com o assistente do Android mais “natural”. Assim, mesmo com interrupções na fala, o software deve compreender o que o usuário está tentando comunicar.

Google Assistente ganha novos modos; veja — Foto: Divulgação/Google
Google Assistente ganha novos modos; veja — Foto: Divulgação/Google

 

Novas tecnologias de privacidade e cibersegurança

Os serviços de Google Docs, Google Planilhas e Google Apresentações ganharão um reforço na segurança. No Google I/O, a empresa anunciou que, a partir de agora, os recursos contarão com um aviso automático caso arquivos contenham links maliciosos, com phishing ou outros tipos de golpes.

A empresa divulgou ainda novas medidas para garantir a privacidade de usuários. Agora, a Google pretende minimizar o registro de dados pessoais, coletando menos informações e deletando as que forem possíveis. A companhia anunciou também tecnologias para “desligar” dados dos usuários, deixando-os anônimos, além de restringir o acesso que aplicativos e até a própria Google têm a informações.

O recurso de personalização da publicidade direcionada, anunciado já na semana passada pela empresa, também foi tema da conferência. Agora, com a nova página My Ad Center, usuários poderão descobrir e selecionar quais dados são utilizados para envio de propagandas em dispositivos eletrônicos. Será possível ainda optar por que tipo de publicidade você deseja ou não receber.

Pixel 6A (US$ 449 – cerca de R$ 2,3 mil)

O celular Pixel 6A é a nova aposta do Google no campo da telefonia. Anunciado hoje no Google I/O, modelo traz ficha técnica com recursos avançados, como o processador Tensor e a memória RAM de 6 GB. Ele tem preço sugerido de US$ 449 no mercado americano (cerca de R$ 2, 3 mil) e as vendas começam em 21 de julho. Como os demais smartphones da linha, o dispositivo não será lançado no Brasil.

O Pixel 6A conta com duas câmeras na traseira (principal e ultra wide) e uma frontal, para selfies. O smartphone mantém ainda a faixa preta de câmera traseira que dividiu opiniões no antecessor Pixel 6.

Durante a cerimônia, a Google ressaltou recursos de inteligência artificial (AI) nativos do Pixel 6A, como a ferramenta que remove objetos indesejados de uma foto ou a tradução simultânea, em que as duas pessoas podem falar em idiomas distintos.

A bateria do Pixel 6A tem 4.306 mAh. De acordo com a empresa, seria o suficiente para 24 horas longe da tomada. Vale frisar que os principais smartphones do mercado hoje em dia têm por volta de 5.000 mAh.

Para além dos lançamentos de hoje, o vice-presidente de gerenciamento de produto Brian Rakowski confirmou que o Pixel 7 e o Pixel 7 Pro estão em desenvolvimento. O módulo de câmera, desta vez, ficará numa barra metálica feita de alumínio reciclado. Na versão Pro haverá três câmeras.

Pixel 6A — Foto: Reprodução/Google
Pixel 6A — Foto: Reprodução/Google

 

Pixel Buds Pro

O Pixel Buds Pro é o novo fone de ouvido premium do Google, o primeiro com cancelamento de ruído ativo. Ele usa um motor neural para analisar o som externo com latência extremamente baixa, segundo o fabricante. Além disso, a tecnologia conta com um sistema de selagem para compensar o vazamento de áudio que pode ocorrer devido ao formato da cavidade auditiva do usuário. O “modo transparência” permite ouvir com mais clareza o áudio externo.

Em relação à bateria, a promessa é de 11 horas de autonomia, ou 7 com o cancelamento de ruído. O fone é compatível com o Google Assistente com mãos livres, podendo até mesmo traduzir áudio em tempo real de até 40 idiomas. Também é possível rastrear os fones pelo celular, mesmo se apenas um deles foi perdido. Ainda este ano, o Pixel Buds Pro será compatível com áudio espacial.

Disponível para compra em quatro cores, o Pixel Buds Pro será lançado no mercado internacional a partir de 21 de julho por US$ 199 (cerca de R$ 1.020, em conversão direta e sem impostos).

Pixel Watch (sem preço)

Depois de meses de especulação, o Google anunciou oficialmente o primeiro smarwatch da marca, batizado de Google Pixel Watch. O dispositivo tem tela circular, coroa para interações e a possibilidade de inúmeras pulseiras. Ele roda sistema Wear OS e conta com notificações mais inteligentes, de acordo com o Google.

A carteira digital Google Wallet terá versão para Pixel Watch. O vice-presidente Rick Osterloh destacou a possibilidade de sair de casa sem a carteira física – desde que a pessoa more numa região onde o contactless já é uma realidade.

O preço do Pixel Watch não foi revelado no Google I/O.

 

As informações são de Techtudo