Califórnia registra maior incêndio do ano, e 2.000 moradores deixam casas

O maior incêndio registrado desde o início do ano na Califórnia obriga milhares de pessoas a abandonar suas residências, depois de destruir casas e devastar o terreno seco do estado, afetado no domingo por ventos fortes e tempestades elétricas.

Este é o maior incêndio na Califórnia em 2022, e mais de 2.000 moradores receberam ordem para abandonar suas casas, de acordo com o Serviço de Emergência da Califórnia (OES), principalmente no condado de Siskiyou.

O incêndio, batizado por autoridades do estado de McKinney, permanece fora de controle nesta segunda-feira (1º) na parque nacional de Klamath, norte da Califórnia, informou o Departamento Florestal e de Proteção contra Incêndios, depois de atingir mais de 51.000 acres perto da cidade de Yreka.

O governador do estado, Gavin Newsom, declarou estado de emergência no sábado e advertiu que o as chamas "destruíram casas e ameaçavam infraestruturas críticas".

O fogo se "intensificou e se propagou por causa de combustíveis secos, condições de seca extrema, temperaturas elevadas, ventos e tempestades elétricas", afirmou Newsom em um comunicado.
Quase 650 pessoas trabalham para tentar controlar o incêndio, segundo o Grupo Nacional de Coordenação de Incêndios Florestais.

Nos últimos dias, a Califórnia e outras áreas da região oeste dos Estados Unidos foram afetadas por grandes incêndios de rápida propagação.

 

Por